terça-feira, 28 de junho de 2011

FOTOS EXCLUSIVAS DO INCÊNDIO EM SÃO PAULO NA ALAMEDA UAPIXANA !!!

Na foto Policiais Militares isolando o local.


Hoje, dia 28.06, presenciei com minha esposa, um incêndio que atingiu um imóvel na zona sul de São Paulo.

O incêndio ocorreu às 13h30 em um galpão que fica na Alameda Uapixana, número 278, em Indianópolis, onde funcionava uma suposta produtora. O mesmo foi extinto por volta das 16h desta terça-feira, segundo o Corpo de Bombeiros.

Uma mulher intoxicada foi encaminhada para o Hospital São Paulo.

Foram enviadas para o local nove viaturas, a Defesa Civil também estava presente.

AS FOTOS ABAIXO FORAM PUBLICADAS COM EXCLUSIVIDADE NESTE BLOG.

Parabéns aos homens da Polícia Militar pela rapidez e pelo sucesso da operação.

MARCELO GIL.
28.06.2011.


FOTOS EXCLUSIVAS ;


Identificação do local do incêndio.

Major do Bombeiros se prepara.

Observe que as mangueiras estão cheias.

Na foto Policial Militar examina pressão da água.

Registro do grande número de viaturas que atenderam a ocorrência.

Momento de tensão entre os Soldados, preocupados com novas vítimas.

Viatura em alerta.

Policiais protegendo a integridade do local.

FOTOS EXCLUSIVAS PARA O BLOG CIDADÃO PARTICIPATIVO.

***************************************************************************************************************************

Marcelo Gil é Corretor de Imóveis desde 1998, Especialista em Financiamento Imobiliário e Perito em Avaliações Imobiliárias. Técnico em Turismo Internacional. Agente Intermediador de Negócios. Associado a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor a ProTeste. Filiado a Fundação SOS Mata Atlântica.

CONTATO : ( 11 ) 7175.2197, ( 12 ) 8195.3573, ( 13 ) 9747.1006 /// E-MAIL : marcelo.gil@r7.com

SKYPE : marcelo.gil2000i /// FACEBOOK : Corretor Marcelo Gil /// TWITTER : marcelogil2000i

****************************************************************************************************************************

NO GOOGLE PROCURE POR CORRETOR MARCELO GIL.

MARCELO GIL RETORNARÁ EM BREVE COM UM NOVO TÓPICO.

CONHEÇA TODOS OS TÓPICOS PUBLICADOS CLIQUE EM POSTAGENS MAIS ANTIGAS.


****************************************************************************************************************************

domingo, 26 de junho de 2011

EXCLUSIVO : POLICIAIS MILITARES E DA GUARDA CIVIL MUNICIPAL DO GUARUJÁ AGEM COM A MAIOR RAPIDEZ E PRENDEM HOMEM QUE INVADIU HOTEL FERRARETTO PELA JANELA EM FLAGRANTE !!!



Na foto policiais retiram invasor de dentro do Hotel Ferraretto.


Na madrugado deste domingo (26), por volta das 4h 20, um homem começou a gritar na Pitangueiras, no centro do Guarujá, que seu braço estava quebrado. Como ninguém deu atenção ao indivíduo, totalmente fora de si, o mesmo subiu no telhado na loja Raissa passando a quebrar telhas de outras lojas comerciais e a fazer enorme barulho, além dos gritos que dava. Moradores e turistas então chamaram a polícia que com brevidade chegou ao local e tentou acalmar o personagem sombrio nesta madrugada de inverno.

Porém, o homem passou a escalar a lateral do Hotel Ferraretto, um dos mais charmosos e aconchegantes da cidade, invadindo o quarto de um casal de hóspedes, o que causou verdadeira apreensão por parte de todos que acompanhavam a cena.

Uma jovem apareceu na janela e chegou a alertar os policiais da Guarda Civil Municipal e os Policiais Militares que o homem estava com álcool e ameaçava colocar fogo no quarto.

Os Policiais Militares então, sem perder tempo, cercaram todo o hotel para evitar uma tentativa de fuga e invadiram o quarto ocupado indevidamente pelo sujeito, prendendo-o em flagrante.

AS FOTOS ABAIXO FORAM PUBLICADAS COM EXCLUSIVIDADE NESTE BLOG. 

Parabéns aos homens da Polícia Militar e da Guarda Civil Municipal do Guarujá pela rapidez e pelo sucesso da ação.

MARCELO GIL.
26.06.2011

FOTOS EXCLUSIVAS ;



Na foto acima elemento preso em flagrante é colocado dentro da viatura.



Na foto Policiais Militares e da Guarda Municipal fazem a segurança nas imediações.



Na foto policiais conversam com elemento para saber as suas motivações.



Na foto Policial Militar examina mochila do individuo.



Na foto Policiais e Guarda Civis Municipais.



Na foto carro de bombeiro aguarda eventual emergência.



Imagens captadas em 26 de Junho de 2011.

FOTOS EXCLUSIVAS PARA O BLOG CIDADÃO PARTICIPATIVO.

***************************************************************************************************************************


Marcelo Gil é Corretor de Imóveis desde 1998, Especialista em Financiamento Imobiliário e Perito em Avaliações Imobiliárias. Técnico em Turismo Internacional. Agente Intermediador de Negócios. Associado a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor a ProTeste. Filiado a Fundação SOS Mata Atlântica.

CONTATO : ( 11 ) 7175.2197, ( 12 ) 8195.3573, ( 13 ) 9747.1006 /// E-MAIL : marcelo.gil@r7.com

SKYPE : marcelo.gil2000i /// FACEBOOK : Corretor Marcelo Gil /// TWITTER : marcelogil2000i

****************************************************************************************************************************

NO GOOGLE PROCURE POR CORRETOR MARCELO GIL.

MARCELO GIL RETORNARÁ EM BREVE COM UM NOVO TÓPICO.

CONHEÇA TODOS OS TÓPICOS PUBLICADOS CLIQUE EM POSTAGENS MAIS ANTIGAS.


****************************************************************************************************************************

sábado, 25 de junho de 2011

BANCO COMUNITÁRIO FAZ EMPRÉSTIMOS E VIABILIZA NEGÓCIOS NAS COMUNIDADES !!!




Jovens que querem um negócio são os principais clientes do Banco Pérola. O banco dá o apoio necessário para quem está iniciando o empreendimento.

Jovens com uma ideia na cabeça e a vontade de ter o próprio negócio, sem dinheiro, são os principais clientes do Banco Pérola. O banco empresta pequenas quantias e da o apoio necessário para quem está começando o empreendimento.

"Eu costumo falar que eu já nasci com essa vontade de ser empresário”, diz o empresário Robson Pedroso.

“Cansei de enricar os outros. Agora vou tentar o meu, avisa a cabeleireira Kallindhi Catarim.

Eu tenho um sonho de ser um grande empresário”, revela o cabeleireiro George Lucas Batista Colone.

Esses jovens não dividem apenas o sonho de ter o próprio negócio. Todos tinham pouco dinheiro para investir e conseguiram ajuda no Banco Pérola.

É uma ONG com uma finalidade diferente. É uma organização que empresta dinheiro para jovens que querem abrir um negócio ou melhorar o que já existe. Esses jovens tomam esse crédito e retornam esse investimento para a organização e a organização empresta para outros jovens. Funciona como um círculo virtuoso”, explica Alessandra França, fundadora do Banco Pérola.

Alessandra nasceu no Paraná, mas ainda pequena se mudou com os pais para a cidade de Sorocaba, no interior de São Paulo. “Meu pai era agricultor, teve um problema e perdeu tudo que tinha. Ele veio assim com a força e a coragem mesmo para uma cidade nova para procurar trabalhar”, lembra.

Aos 15 anos, Alessandra conheceu o projeto que mudaria sua vida. No bairro, começou a funcionar uma unidade do Projeto Pérola, que oferecia cursos de informática para jovens carentes. Os melhores alunos conseguiam uma bolsa de estudos em uma escola particular.

“O Projeto Pérola nasceu em 2000, em uma intenção de inclusão digital. Hoje, a gente já está em sete cidades do estado de São Paulo. Então, a gente desenvolve um processo de capacitação ou de formação desses jovens relativos a valores morais, à saúde, a ter uma visão melhor de mundo”, diz Jorge Alberto França Proença, fundador do Projeto Pérola.

O Banco Pérola começou a funcionar em outubro de 2009. O primeiro passo para conseguir empréstimo é ter um projeto.

“O jovem precisa ter uma idéia viável. O segundo passo é ele se organizar em grupo de três até cinco pessoas que também têm negócios. Esse grupo se une e vem até o Banco Pérola pra tomar um crédito. A partir do momento que recebe o crédito, ele assina um contrato praticamente de casamento. com o Banco Pérola. A partir daí ele vai começar a receber visitas quinzenais para acompanhamento do negócio”, detalha Alessandra.

“Noventa e cinco por cento dos negócios que a gente apoiou deram certo. Foi muito por causa de o agente de oportunidades acompanhar, conhecer o empreendedor e fazer um círculo de amizade. Aquilo é a garantia financeira e a garantia social”, define Leonardo Ribeiro Balter, agente de oportunidades.

“Eu trabalhava em sistema de segurança e decidi ir para esse ramo. Tentamos em outros bancos, mas uma questão de crédito é muito difícil de buscar, principalmente para um negócio que ainda está no início do surgimento. Tivemos muitas dificuldades”, diz o microempresário Robson Pedroso.

“A nossa média de empréstimos está em R$ 1,1 mil para cada empreendedor, o que é muito pouco para começar um negócio. Eles acabam fazendo acontecer mesmo com muito pouco. Ele pode pagar em até sete meses”, esclarece Alessandra.

Kallindhi e Ana Paula são amigas e cada uma tem um salão. Juntas, vão pedir um empréstimo para investir no negócio.

“Vai ser importante pra gente fazer a diferença no mercado de trabalho”, diz a cabeleireira Ana Paula Fernandes.

O Banco Pérola cobra juros de 4% ao mês. Em um ano e meio a instituição investiu em setenta empreendedores.

O sonho de Wanderson Pereira dos Santos era abrir uma lanchonete. “Realmente meu nome estava sujo e não tinha como fazer esse empréstimo. O Pérola não olhou para esse lado, me apoiou e me ajudou”, comemora.

Hoje, ele está com as contas em dia e garante que vai pagar direitinho. “A minha família está me apoiando. Todos não acreditavam que eu ia ter esse negócio”, completa Wanderson.

Eveline Garcia pegou empréstimo para aumentar o estoque da loja de roupas. “Eles estão dando oportunidade para as pessoas que não têm recurso de pegar em outro lugar. É uma oportunidade legal”, define.

Aos 18anos, Rafaela dos Santos Costa também queria ter uma loja e conseguiu mil reais no Banco Pérola para começar o negócio. “Acho que se fosse em outro banco eu não conseguiria, pela minha idade”, diz.

Os primos Gabriel Ferreira de Souza e George Lucas Batista Colone se juntaram para montar um salão diferenciado.

“A nossa especialidade é em corte masculino, principalmente o público jovem. Nós trabalhamos com alguns tipos de corte diferente, a gente faz desenho, faz barba desenhada também. Então, isso atrai muito o público jovem”, justifica Colone.

Fonte : Plenário / A notícia agora.

***************************************************************************************************************************


Na foto o Corretor Marcelo Gil e o Deputado Federal Dimas Ramalho.

Marcelo Gil é Corretor de Imóveis desde 1998, Especialista em Financiamento Imobiliário e Perito em Avaliações Imobiliárias. Técnico em Turismo Internacional. Agente Intermediador de Negócios. Associado a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor a ProTeste. Filiado a Fundação SOS Mata Atlântica. 

CONTATO : ( 11 ) 7175.2197, ( 12 ) 8195.3573, ( 13 ) 9747.1006 /// E-MAIL : marcelo.gil@r7.com

SKYPE : marcelo.gil2000i /// FACEBOOK : Corretor Marcelo Gil /// TWITTER : marcelogil2000i

****************************************************************************************************************************

NO GOOGLE PROCURE POR CORRETOR MARCELO GIL.

MARCELO GIL RETORNARÁ EM BREVE COM UM NOVO TÓPICO.

CONHEÇA TODOS OS TÓPICOS PUBLICADOS CLIQUE EM POSTAGENS MAIS ANTIGAS.

****************************************************************************************************************************

segunda-feira, 20 de junho de 2011

TÉCNICOS AGRÍCOLAS GANHAM NA JUSTIÇA DE TODO PAÍS O DIREITO DE EMITIR RECEITUÁRIOS !!!



Subindo a Serra da Ibiapaba, no norte do Ceará, fica uma das maiores regiões produtoras de verduras, hortaliças e flores do Nordeste. Nesse lugar de temperaturas amenas, Meire Menezes gerencia uma lavoura de pimentão. Ultimamente, ela notou que algumas plantas ficaram doentes e, por isso, chamou um técnico agrícola para ajudar no diagnóstico. “As estufas começaram a murchar bastante, quase 50% delas já está murcha”, afirma Meire Menezes, gerente.

O Técnico Agrícola Amauri Barreto inspecionou a plantação e, entre algumas orientações de manejo, recomendou o uso de um agrotóxico. “Vou passar o receituário para ela, mas não posso assinar, é aí que está o problema, fica difícil da gente trabalhar dessa forma”, declara.

No Ceará, os técnicos agrícolas se encontram proibidos de emitir o receituário agronômico por conta de uma decisão do Crea, o Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia, que nega essa atribuição, assim que se entra com o pedido de registro profissional.

Na prática o que está acontecendo no Ceará é que os técnicos agrícolas vão até o campo, fazem o diagnóstico das plantações e repassam para os produtores. Depois eles precisam entrar em contato com um engenheiro agrônomo para emitir o receituário e muitas vezes, eles nem se quer vão ao campo.

Para não gastar com um profissional que não pode assinar o receituário, o produtor de flores Paulo Stéfano demitiu o técnico agrícola que prestava serviços na fazenda e contratou a consultoria de uma empresa de São Paulo, a mais de três mil quilômetros de distância da sua propriedade.

“Essa assessoria se torna mais difícil, já que eles não estão vendo o estado da planta. Nem tudo a gente consegue passar para eles, enquanto o técnico tinha um convívio com a planta no dia-a-dia, ele sabia o que era e o que poderia aplicar”, explica o produtor.

Enivaldo Neves era o técnico agrícola da fazenda de flores, depois de cinco anos de trabalho foi demitido. “Agora eu estou esperando o que vai acontecer com a nossa categoria”, declara.

A proibição atinge os dois mil técnicos agrícolas do estado. A justificativa, segundo o Crea do Ceará, é que as escolas não oferecem qualificação suficiente para esses profissionais no que se refere à emissão de receituário. “A grade curricular de um técnico agrícola gira em torno de 1.500 horas de formação. A de um engenheiro agrônomo ou engenheiro florestal, que são aptos a emitir a receita agronômica, é cerca de três vezes maior, de quatro a cinco mil horas aula”, ressalta José Maria Freire, engenheiro agrônomo - Crea-CE.
Para garantir o direito à sua categoria de dar receita agronômica, a Federação Nacional dos Técnicos Agrícolas, Fenata, tem orientado as associações estaduais a entrar com mandado de segurança na Justiça, com base no decreto 4560, de 2002, que regulamenta o trabalho desses profissionais. O parágrafo 19 do artigo VI diz que dentre as atribuições do técnico agrícola está a responsabilidade pela emissão de receitas de produtos agrotóxicos.

“Parece incrível, depois de quase 30 anos de profissão regulamentada, nós somos obrigados a ingressar em juízo contra os Creas para garantir o direito de exercer a nossa profissão”, afirma Mário Limberger, presidente da FENATA.

É isso que está fazendo a advogada Mayara de Andrade, que representa a Associação dos Técnicos Agrícolas do Ceará. Ela está dando entrada em um mandado de segurança na Justiça para derrubar a proibição.

“Na verdade a lei não fala sobre a questão da grade curricular. Então, não caberia ao Crea, que é um órgão fiscalizador, fazer esse tipo de limitação aos profissionais”, diz a advogada.

Em sete estados, Rio Grande so Sul, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Espírito Santo, a Justiça deu ganho de causa em favor dos técnicos agrícolas. No Espírito Santo, a briga durou 13 anos, até que em 2007, a Justiça autorizasse a emissão de receituário por profissionais de nível médio.

“Essa ação foi um referencial. A partir da prescrição do receituário, outras atribuições que estavam em torno dessa atividade foram aceitas. O Crea parou de perseguir o técnico agrícola”, afirma Antonio Carlos Balbino, presidente do Sindicato dos Técnicos Agrícolas do Espírito Santo.

Foi só com essa decisão que José Ramiro, técnico agrícola há 20 anos na região serrana do estado, foi perdoado das 43 multas que recebeu em 2005 por ter emitido receituário agronômico. “Isso me causou muito estresse. Eu precisei viajar várias vezes à Vitória para resolver isso. Desgaste físico, mental e financeiro. Foi muito ruim na época”, conta José Legório Ramiro, técnico agrícola.

Hoje, a situação está bem diferente, tanto que o próprio Crea do Espírito Santo se mostra satisfeito com a nova realidade. “Mais de 90% das propriedades são consideradas pequenas, onde se pratica a agricultura familiar. Portanto há necessidade de mão-de-obra especializada para orientar esses pequenos produtores. 

Os técnicos agrícolas são parceiros do Crea do Espírito Santo, fazem parte da minha diretoria, fazem parte do nosso plenário e nós queremos cada vez mais valorizar essa categoria tão importante”, declara Luiz Fiorotti, presidente do Crea - ES.

Segundo a Federação Nacional dos Técnicos Agrícolas, os próximos mandados de segurança devem ser solicitados em Pernambuco e na Bahia.

Fonte : G1 / Globo Rural.



Créditos do Vídeo e da Reportagem a Rede Globo de Televisão, Programa Globo Rural.

***************************************************************************************************************************


Na foto o Corretor Marcelo Gil em Itaberá, interior de São Paulo.

Marcelo Gil é Corretor de Imóveis desde 1998, Especialista em Financiamento Imobiliário e Perito em Avaliações Imobiliárias. Técnico em Turismo Internacional. Agente Intermediador de Negócios. Associado a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor a ProTeste. Filiado a Fundação SOS Mata Atlântica.

CONTATO : ( 11 ) 7175.2197, ( 12 ) 8195.3573, ( 13 ) 9747.1006 /// E-MAIL : marcelo.gil@r7.com

SKYPE : marcelo.gil2000i /// FACEBOOK : Corretor Marcelo Gil /// TWITTER : marcelogil2000i

****************************************************************************************************************************

NO GOOGLE PROCURE POR CORRETOR MARCELO GIL.

MARCELO GIL RETORNARÁ EM BREVE COM UM NOVO TÓPICO.

CONHEÇA TODOS OS TÓPICOS PUBLICADOS CLIQUE EM POSTAGENS MAIS ANTIGAS.

****************************************************************************************************************************

sexta-feira, 17 de junho de 2011

GRIPE E RESFRIADO. QUAL A DIFERENÇA ???


Entenda as diferenças.

Os medicamentos para tratar sintomas de gripes e resfriados não curam essas doenças. Veja as diferenças entre antigripais e antivirais.

Com a aproximação das estações mais frias do ano, são comuns as queixas de gripes e de resfriados. Mas o que muita gente nem imagina é que, embora tenham sintomas parecidos e sejam provocadas por vírus, gripes e resfriados não são a mesma coisa.

Para se ter uma ideia, o resfriado é causado por qualquer um dos mais de 200 vírus, inclusive o rinovírus, que pode proporcionar diversos episódios da doença ao longo do ano. A doença apresenta sintomas locais, que duram de três a cinco dias, tais como: dor de garganta, coriza, obstrução nasal, dor de cabeça e febre leve e esporádica.

Já a gripe é transmitida pelo vírus Influenza e pode persistir de sete a 14 dias. Nesse caso, o paciente apresenta um quadro sistêmico, com sintomas mais fortes e que atingem todo o corpo, como mal estar, súbita dor de cabeça, na garganta e no corpo, febre, fadiga, tosse, irritação nos olhos e ouvidos, falta de apetite e coriza.

Os médicos consideram normal ter gripe uma vez ao ano. Se analisarmos o conjunto de sintomas e o potencial de contaminação, a gripe é uma doença bem mais importante que o resfriado, pois pode, eventualmente, evoluir para quadros de pneumonia.

ANTIVIRAIS X ANTIGRIPAIS

Como as gripes e os resfriados são doenças virais, elas só podem ser efetivamente curadas a partir da própria resposta imunológica do organismo ou, em casos mais graves, através de uma combinação desta com medicamentos antivirais, que ajudam na eliminação natural do vírus pelo sistema de defesa do corpo.

É importante ressaltar que os antivirais não possuem nenhum tipo de relação com os medicamentos conhecidos como antigripais, que são vendidos livremente nas gôndolas de farmácias e drogarias e, muitas vezes, são usados de maneira indiscriminada, trazendo riscos à saúde. Os antigripais não atuam sobre os vírus e não curam as doenças.

ALERTAS

Para muita gente é praticamente impossível suportar os sintomas de uma gripe ou resfriado sem usar dos “antigripais”. Tais produtos podem ser usados, mas como todo medicamento, você deve ter cautela quanto à posologia, interações medicamentosas e também no caso de algumas condições:

1) Não tome sem recomendação médica;


2) Cuidado com associações que contenham paracetamol. A dose máxima que pode ser ingerida por um adulto saudável é de 4g. Doses superiores à essa podem causar problemas hepáticos graves.


3) Antigripais não são indicados para crianças, nem para gestantes;


4) Evite utilizar ácido acetilsalicílico ou associações caso exista a possibilidade de se estar com dengue. Nesses casos, prefira medicamentos à base de dipirona ou paracetamol e procure atendimento médico;


5) Nunca tome antigripais de forma preventiva;


6) Descongestionantes nasais podem causar taquicardia e hipertensão arterial;


7) Em relação à vitamina C (ácido ascórbico), não há suporte científico suficiente para sua indicação na prevenção das gripes e resfriados. Considere apenas a ingestão da vitamina de acordo com suas necessidades diárias (cerca de 45mg – adultos, 30mg - crianças) em sua alimentação.


8) Ingira muito líquido;


9) Repouse;


10) Tenha uma alimentação balanceada;


11) Evite mudanças bruscas de temperatura;


12) Evite multidões em ambientes fechados;


13) Procure atendimento médico na persistência dos sintomas.


Fonte : Associação Brasileira de Defesa do Consumidor.

Associe-se já a PROTESTE, acesse : www.proteste.org.br

***************************************************************************************************************************


Na foto o Corretor Marcelo Gil e o Prefeito de Mongaguá Paulo Wiazowski Filho.


Marcelo Gil é Corretor de Imóveis desde 1998, Especialista em Financiamento Imobiliário e Perito em Avaliações Imobiliárias. Técnico em Turismo Internacional. Agente Intermediador de Negócios. Associado a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor a ProTeste. Filiado a Fundação SOS Mata Atlântica.

CONTATO : ( 11 ) 7175.2197, ( 12 ) 8195.3573, ( 13 ) 9747.1006 /// E-MAIL : marcelo.gil@r7.com

SKYPE : marcelo.gil2000i /// FACEBOOK : Corretor Marcelo Gil /// TWITTER : marcelogil2000i

****************************************************************************************************************************

NO GOOGLE PROCURE POR CORRETOR MARCELO GIL.

MARCELO GIL RETORNARÁ EM BREVE COM UM NOVO TÓPICO.

CONHEÇA TODOS OS TÓPICOS PUBLICADOS CLIQUE EM POSTAGENS MAIS ANTIGAS.

****************************************************************************************************************************

terça-feira, 14 de junho de 2011

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO ( TST ) NÃO RECONHECE VÍNCULO DE EMPREGO DE DIARISTAS !!!




Duas diaristas que pretendiam o reconhecimento da relação de emprego com os respectivos patrões tiveram seus recursos rejeitados pelo Tribunal Superior do Trabalho. Num dos casos, a empregada, depois de 28 anos de serviço, tentou obter o reconhecimento, mas seu recurso foi rejeitado pela Quarta Turma, ao entendimento de que o trabalho realizado somente num dia por semana possui caráter descontínuo e, portanto, não está previsto na Lei nº 5.859/72, que dispõe sobre a profissão de empregado doméstico.

No outro caso, julgado pela Sétima Turma, a empregada também não alcançou sucesso. Para a Turma, o fato de ela ter trabalhado duas vezes por semana por longo período e passado, posteriormente, a fazê-lo quatro vezes por semana configurou prestação de serviço por trabalhadora diarista, e não por empregada doméstica, condicionado à continuidade dessa prestação.

“Estamos diante de serviços prestados por trabalhadora diarista”, afirmou o ministro Pedro Paulo Manus, relator do processo examinado pela Sétima Turma. O ministro citou a Lei nº 5.859/72 e o artigo 3º da CLT, que define a relação de emprego como o serviço prestado ao empregador por pessoa física de forma não eventual, sob a dependência deste e mediante salário. Ele reforçou seu entendimento de que o reconhecimento do vínculo do trabalhador doméstico está condicionado à continuidade na prestação dos serviços, não se aplicando ao trabalho realizado durante alguns dias da semana. A jurisprudência do TST segue nesse sentido, lembrou o ministro Manus. A ministra Delaíde Arantes ficou vencida, e juntará voto divergente ao acórdão.

O CASO JULGADO PELA QUARTA TURMA

Contratada em junho de 1980 e dispensada em julho de 2008, a empregada que recorreu à Quarta Turma disse que prestava serviços de natureza não eventual e cumpria o horário rigoroso imposto pela patroa, caracterizando, assim, a continuidade. Porém, afirmou jamais ter havido qualquer registro de contrato em sua carteira de trabalho e não ter recebido seus direitos corretamente. Esse artifício, a seu ver, foi uma maneira utilizada pela patroa para se esquivar das obrigações trabalhistas, fiscais e previdenciárias.

Assim, requereu o vínculo por todo o período trabalhado, com a condenação da patroa a assinar sua carteira de trabalho e o consequente pagamento das verbas trabalhistas como férias não usufruídas nos 28 anos de serviço, 13º e diferenças de salário, que era inferior ao mínimo, quitação das verbas rescisórias e INSS, entre outras.

O juízo de primeiro grau indeferiu os pedidos. O juiz entendeu que os serviços foram prestados apenas na condição de diarista. Contudo, o Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região (PR) reconheceu sua condição de empregada doméstica a partir de 1994 (por não haver provas sobre o período anterior) e determinou o retorno do processo à Vara de origem para julgar os demais pedidos. A patroa recorreu, então, ao TST.

Seu recurso foi provido pela ministra Maria de Assis Calsing, relatora na Turma, que entendeu descaracterizado o vínculo empregatício pela ausência de continuidade na prestação de serviços. Para ela, o TRT9, ao considerar contínuo o trabalho realizado uma só vez por semana, ainda que por longo período de tempo, contrariou o disposto no artigo 1º da Lei nº 5.859/1972.

Fonte : Tribunal Superior do Trabalho.

Processos: RR-184500-88.2006.5.24.0006 e RR-338300-46.2008.5.09.0892

***************************************************************************************************************************


Na foto o Corretor Marcelo Gil e a ex-Deputada Federal Mariângela Duarte.

Marcelo Gil é Corretor de Imóveis desde 1998, Especialista em Financiamento Imobiliário e Perito em Avaliações Imobiliárias. Técnico em Turismo Internacional. Agente Intermediador de Negócios. Associado a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor a ProTeste. Filiado a Fundação SOS Mata Atlântica.

CONTATO : ( 11 ) 7175.2197, ( 12 ) 8195.3573, ( 13 ) 9747.1006 /// E-MAIL : marcelo.gil@r7.com

SKYPE : marcelo.gil2000i /// FACEBOOK : Corretor Marcelo Gil /// TWITTER : marcelogil2000i

****************************************************************************************************************************

NO GOOGLE PROCURE POR CORRETOR MARCELO GIL.

MARCELO GIL RETORNARÁ EM BREVE COM UM NOVO TÓPICO.

CONHEÇA TODOS OS TÓPICOS PUBLICADOS CLIQUE EM POSTAGENS MAIS ANTIGAS.

****************************************************************************************************************************

quarta-feira, 8 de junho de 2011

GOVERNO FEDERAL SINALIZA AUTORIZAÇÃO PARA A COMPRA DE IMÓVEIS USADOS PELO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA !!!


Foto meramente ilustrativa.

Nos últimos 15 dias, em várias oportunidades nas quais encontraram-se com a imprensa, os representantes do governo, ligados às questões habitacionais, repetiram o mesmo e curto discurso sobre a segunda fase do programa Minha Casa, Minha Vida, que está às vésperas de sanção presidencial: a oferta de dois milhões de moradias até 2014.

A construção civil sinaliza fortemente que tal soa como um aviso de que “o gato está subindo no telhado”, e que pode chegar ao mercado, revestido da robustez do programa habitacional do governo, um forte concorrente dos imóveis vendidos na planta. Entre as sinalizações estão os esforços voltados para a conquista de corretores autônomos.

A conta aritmética fortalece a possibilidade da inclusão de imóveis usados no Minha Casa, tanto quanto os esforços para a conquista de corretores autônomos – os principais agentes da venda de imóveis usados.

Considerando para 2014 um ano cheio (12 meses), a meta do governo exigirá das construtoras produzir, em todo o Brasil e no mínimo, por volta de 480 mil unidades ao ano, 40 mil unidades ao mês, mais de 1.300 imóveis ao dia. Não há fôlego, diz José Augusto Viana, presidente do Conselho de Corretores de Imóveis no Estado de São Paulo.

“Hoje, nas principais cidades brasileiras não há terrenos disponíveis para construir; há problemas com mão de obra; o setor reclama do aumento no preço do material de construção; o imóvel novo não tem concorrência, provocando a que os preços fiquem meio que às soltas. Para o governo alcançar a meta, o imóvel usado é a única saída”, diz o presidente do Crecisp.

Viana lembra que o Crecisp está empenhado, há praticamente três anos, em trabalhar pela inclusão de imóveis usados no programa Minha Casa, Minha Vida, e considera como bem próximo do real a possibilidade de agora acontece.

“Incluir os imóveis usados no programa será, inclusive, um respaldo à concorrência de mercado, e isto interessa ao governo, por exemplo, como auxílio para manter a inflação sobre controle”, pondera Viana.

A Medida Provisória (MP) 514, que dispõe sobre a segunda fase do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida, aguarda a sanção presidencial, que deverá ocorrer até o próximo dia 17. O texto, aprovado pelo Senado em 10 de maio (2011) após passar pela Câmara, não faz menção aos imóveis usados, contudo, na fase em que se encontra, é passível de alterações (inclusões ou exclusões) pela presidência da República.

Sinalizações do mercado - Na última semana, além de grandes incorporadoras de São Paulo, a curitibana Monarca e Stuhlberger anunciou que está aceitando imóvel usado na compra de um novo. Segundo Vitor Wjuniski, sócio-diretor da incorporadora, "essa transação permite, entre outros aspectos positivos, que o proprietário more no imóvel antigo, até a entrega de seu novo apartamento".

Partindo do princípio que o usado representa acomodação familiar imediata, o que não se dá com o imóvel em lançamento, o apelo da Stuhlberger procura chamar a atenção do comprador para o aspecto: more tranqüilo no usado, enquanto o novo fica pronto. Na eventualidade de ocorrer a inclusão de usados no Minha Casa, isto é saber fazer do limão uma limonada.

Em parceria com o HSBC, a imobiliária Rede Morar, do Grupo Brasil Brokers, oferece em todo o país parceria aos corretores autônomos de imóveis, no que inclui comissões pela produção de financiamento imobiliário.

De seu lado, a imobiliária Pronto! - do Grupo LPS Brasil, está envidando visível esforço na conquista de corretores para as suas fileiras e, paralelamente, através de joint venture com o Itaú, passa a oferecer financiamento para imóveis usados. O corretor autônomo que aceitar o convite será um verdadeiro “pé de meia” para a Pronto! e a Rede Morar, visto que levará consigo uma boa carteira de imóveis usados. Mais uma saudável limonada prévia.

No último final de semana, em especial no sábado (04, junho), anúncios de lançamentos engrossaram o primeiro caderno (no qual o preço do cm/coluna é o mais caro das tabelas) dos jornais paulistanos de maior circulação. A pressa em lançar e a procura por visibilidade na mídia impressa também faz crer que há expectativa da chegada de concorrência no mercado.

VENDA DE IMÓVEIS USADOS CRESCE 6% NO ESTADO DE SÃO PAULO

A venda de imóveis usados cresceu 6,05% em março ante fevereiro, segundo pesquisa feita com 1.606 imobiliárias do Estado pelo Creci-SP (Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo). Dos 1.027 imóveis vendidos, 54,63% eram apartamentos.

As vendas cresceram nas quatro regiões analisadas, com destaque para o interior (8,16%), seguido de perto pela capital (7,14%) e cidades do A, B, C, D, Guarulhos e Osasco (6,11%). No litoral, o aumento foi de 1,35%.

"O crédito para a casa própria teve importância capital no comportamento do mercado em março, respondendo por praticamente metade das vendas em três das regiões que compõem a pesquisa", ressalta o presidente da entidade, José Augusto Viana Neto.

Na capital, por exemplo, a participação dos financiamentos bancários em março foi de 45,67% do total de imóveis vendidos.

Já a locação residencial apresentou queda de 10,49% no Estado em março ante fevereiro. Na capital, a faixa que concentrou a maioria das novas locações foi a dos aluguéis mensais de até R$ 1.000, com 55,40% do total de novos contratos.

O fiador foi a forma mais adotada como garantia de pagamento em caso de inadimplência dos inquilinos, presente em 83,02% do total de novos aluguéis contratados no interior, em 60,58% no litoral, 44,26% na capital e em 48,11% na região do A, B, C, D, Guarulhos e Osasco.

A pesquisa foi realizada em 37 cidades do Estado: Americana, Araçatuba, Araraquara, Bauru, Campinas, Diadema, Guarulhos, Franca, Itu, Jundiaí, Marília, Osasco, Piracicaba, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Rio Claro, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba, Taubaté, Caraguatatuba, Ilhabela, São Sebastião, Bertioga, São Vicente, Peruíbe, Praia Grande, Ubatuba, Guarujá, Mongaguá e Itanhaém.

Fonte : Exame e Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo.

***************************************************************************************************************************


Na foto o Corretor Marcelo Gil e o Presidente do CRECI/SP Sr. Augusto Viana Neto.

Marcelo Gil é Corretor de Imóveis desde 1998, Especialista em Financiamento Imobiliário e Perito em Avaliações Imobiliárias. Técnico em Turismo Internacional. Agente Intermediador de Negócios. Associado a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor a ProTeste. Filiado a Fundação SOS Mata Atlântica.

CONTATO : ( 11 ) 7175.2197, ( 12 ) 8195.3573, ( 13 ) 9747.1006 /// E-MAIL : marcelo.gil@r7.com

SKYPE : marcelo.gil2000i /// FACEBOOK : Corretor Marcelo Gil /// TWITTER : marcelogil2000i

****************************************************************************************************************************

NO GOOGLE PROCURE POR CORRETOR MARCELO GIL.

MARCELO GIL RETORNARÁ EM BREVE COM UM NOVO TÓPICO.

CONHEÇA TODOS OS TÓPICOS PUBLICADOS CLIQUE EM POSTAGENS MAIS ANTIGAS.

****************************************************************************************************************************

segunda-feira, 6 de junho de 2011

PROTESTE PROMOVE DEBATE SOBRE OS RISCOS DO ÁLCOOL LÍQUIDO !!!



Acontece hoje, 6 de junho, em Brasília, o Seminário “Dia Nacional de Luta Contra Queimaduras - reflexões sobre a restrição da venda do álcool de uso doméstico”, promovido pela PROTESTE Associação Brasileira de Defesa do Consumidor e a ONG CRIANÇA SEGURA. O evento, viabilizado pela Deputada Federal Aline Corrêa (PP/SP), tem como objetivo discutir os riscos e a proibição da venda do álcool, responsável por queimaduras graves em adultos e principalmente crianças.

Também é objetivo do seminário sensibilizar o Congresso a votar com urgência o projeto que disciplina a venda do produto usado para limpeza doméstica e para acender o fogo. Simultaneamente, busca-se disseminar informações sobre os riscos de queimadura em virtude do uso inadequado do álcool.

Os índices de vítimas de queimaduras decorrentes do uso do álcool em ambientes domésticos permanecem. Em nenhum outro País do mundo, o álcool é responsável por tantos acidentes. Culturalmente, é muito utilizado para limpeza ou acendimento de churrasqueiras, mas poderia ser perfeitamente substituído por outros produtos como água e sabão e acendedores. Para agravar ainda mais esta situação, o comércio continua a ofertar o álcool.

Infelizmente, o acesso aos registros de queimaduras por álcool é limitado, pois os dados misturam-se aos outros tipos de queimaduras, dificultando a identificação da causa real do problema. Segundo dados de 2010 do DATASUS (Banco de Dados do Ministério da Saúde), 2.760 crianças foram hospitalizadas vítimas de queimaduras por exposição ao fogo, fumaça e chamas. Desse total, 30% estavam ligados a queimaduras com substâncias inflamáveis, o que inclui o álcool – cerca de 2 crianças hospitalizadas a cada dia.

Para compor a mesa do seminário, está prevista a participação de representantes do Ministério da Saúde, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, ONG Criança Segura, Proteste, Associação Médica Brasileira, além do Senador Antonio Carlos Valadares e o Deputado Federal Fernando de Fabinho. Para abrir o evento, será realizada uma simulação dos perigos do álcool que será conduzida pelo Capitão Miguel Jodas, Chefe da Secretaria de Educação Pública do Corpo de Bombeiros de São Paulo.

A discussão sobre a restrição à venda do álcool líquido está no Congresso Nacional, há anos. Dois projetos de lei que tramitavam na Câmara dos Deputados (Projetos de Lei 4664/2004 e 6320/2005), com redação bastante semelhante, proibindo a venda do álcool líquido, foram unificados e apensados ao Projeto de Lei PL 692/2007. Atualmente, o projeto está para votação em caráter conclusivo na Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF), tendo como relatora aDeputada Aline Correa (PP/SP).

Em 09/06/2009 o PL foi encaminhado à Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio e em 05/08/2009 foi designado Relator o Deputado Fernando De Fabinho. O Relator apresentou Parecer em 01/12/2009, com substitutivo. Em seu voto o Deputado defende que seja permitida a produção e comercialização do álcool líquido como saneante, sem restrição de acesso ao produto pelos consumidores. Afirma também que no texto da lei devem constar as determinações e regulamentações de segurança e prevenção. Em 19/03/2010, a PROTESTE enviou Ofício à Comissão solicitando a rejeição do Substitutivo do PL 692/2007 e a aprovação do projeto original. No entanto, em 24/03/2010, o Parecer foi aprovado por unanimidade na Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio.

Fonte : Associação Brasileira de Defesa do Consumidor.

Associe-se a PROTESTE, acesse : www.proteste.org.br

***************************************************************************************************************************


Na foto o Corretor Marcelo Gil e a Deputada Estadual Célia Leão.

Marcelo Gil é Corretor de Imóveis desde 1998, Especialista em Financiamento Imobiliário e Perito em Avaliações Imobiliárias. Técnico em Turismo Internacional. Agente Intermediador de Negócios. Associado a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor a ProTeste. Filiado a Fundação SOS Mata Atlântica.

CONTATO : ( 11 ) 7175.2197, ( 12 ) 8195.3573, ( 13 ) 9747.1006 /// E-MAIL : marcelo.gil@r7.com

SKYPE : marcelo.gil2000i /// FACEBOOK : Corretor Marcelo Gil /// TWITTER : marcelogil2000i

****************************************************************************************************************************

NO GOOGLE PROCURE POR CORRETOR MARCELO GIL.

MARCELO GIL RETORNARÁ EM BREVE COM UM NOVO TÓPICO.

****************************************************************************************************************************

ESTE BLOG PODERÁ SER MELHOR VISUALIZADO COM ZOOM DE 125%.

CONHEÇA TODOS OS TÓPICOS PUBLICADOS CLIQUE EM POSTAGENS MAIS ANTIGAS.

****************************************************************************************************************************

sexta-feira, 3 de junho de 2011

NOVO CÓDIGO FLORESTAL BRASILEIRO FOI TEMA DE PALESTRA NA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS !!!


Para marcar a Semana do Meio Ambiente, a Universidade Católica de Santos ( UNISANTOS ), em parceria com o Instituto Teotônio Vilela, promoveu, nesta quinta-feira, dia 2, a palestra Novo Código Florestal Brasileiro, com a participação do Deputado Federal Ricardo Trípoli (foto acima). Aberto ao público, o evento teve início às 19 horas, no Campus Dom Idílio José Soares na Avenida Conselheiro Nébias, 300.

O projeto de lei que muda o Código Florestal passa por um impasse entre governo e oposição. Um dos principais pontos de discórdia no texto apresentado é do uso das áreas de preservação permanente. Para alguns ambientalistas, as mudanças irão agravar o desmatamento, as enchentes, além de prejudicar a produção agrícola.

Aprovado em votação realizada no dia 24 de maio, na Câmara dos Deputados, por 273 votos a favor e 182 contra, a proposta de alterações será votada no Senado e ainda pode passar por alterações.

Fonte : Universidade Católica de Santos.

***************************************************************************************************************************


Na foto o Corretor Marcelo Gil o Deputado Federal Ricardo Tripoli e colega na Unisantos.

Marcelo Gil é Corretor de Imóveis desde 1998, Especialista em Financiamento Imobiliário e Perito em Avaliações Imobiliárias. Técnico em Turismo Internacional. Agente Intermediador de Negócios. Associado a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor a ProTeste. Filiado a Fundação SOS Mata Atlântica.

CONTATO : ( 11 ) 7175.2197, ( 12 ) 8195.3573, ( 13 ) 9747.1006 /// E-MAIL : marcelo.gil@r7.com

SKYPE : marcelo.gil2000i /// FACEBOOK : Corretor Marcelo Gil /// TWITTER : marcelogil2000i

****************************************************************************************************************************

NO GOOGLE PROCURE POR CORRETOR MARCELO GIL.

MARCELO GIL RETORNARÁ EM BREVE COM UM NOVO TÓPICO.

****************************************************************************************************************************

ESTE BLOG PODERÁ SER MELHOR VISUALIZADO COM ZOOM DE 125%.

CONHEÇA TODOS OS TÓPICOS PUBLICADOS CLIQUE EM POSTAGENS MAIS ANTIGAS.

****************************************************************************************************************************